Cinco segundos

Posso estar enganado porém ainda continuo acreditando em coisas que escuto por aí e acabam me convencendo. Um filme me convenceu que o infinito na verdade pode ser longo ou curto, tudo depende do ponto de vista, da onde, dos motivos.
Cinco segundos. Uma pausa, uma fala. O momento ideal para duas fusas no meio de uma partitura. Um infinito de pensamentos sem lógica e sem fim. Não apenas cinco segundos mas também uma eternidade para um pedido desesperado de amor. Só apenas cinco segundos de uma noite fazendo amor. Uma respiração longa, um suspiro com os olhos fechados.
Não apenas cinco segundos.

Olhares

Entre o silêncio e o ruído, em um momento mais escuro que permite que os olhos se cruzem discretamente.
Mão no queixo, passa no cabelo.
Disfarça para a esquerda, confere o telefone e de repente os olhares se cruzam novamente.
De um momento para o outro, de repente. Sem pensar, inconsciente.