Dia 13, Setembro.

Confissões abandonadas em meio a frases absurdas das quais eu estou submerso. Inverso ou não, de trás para frente ou sim – não sei mais como vou levando para frente tudo isso que eu um dia desejei.

Me perdi em pedaços diversos que não sei mais de onde venho ou para onde irei. Sou um momento confuso pregado no chão com os olhos em lágrimas e que me repreendo entre a morte, a paixão, o prazer e a luxuria.

Meu sorriso não é sincero, você sabe. Você nunca me julgou assim de qualquer forma, então não fizera diferença alguma em saber do que estou ainda fazendo por aqui. Apenas desejos inconscientes e presentes dentro de mim.

p.s.: Não sei mais o que fazer, definitivamente.

Mudanças

Todos os dias podemos deparar com algumas mudanças que devemos ter de acordo com o que estiver por vir. Passamos dias e noites pensando no que pode e no que não pode acontecer, pensando naquilo que deixamos de fazer, aquele abraço que não foi dado, aquele beijo que você recusou, aquele convite deixado de lado apenas porque estava com preguiça de levantar da sua cama num sábado de manhã.

Mudanças podem vir para o bem e para o mal, acredito eu. Mudar não é exatamente parar de ser o que você é mas sim acrescentar algo novo que você pode contribuir com o mundo. Eu tive que fazer uma mudança brusca em minha vida de repente de uma hora para a outra: Existem coisas que simplesmente não poderiam continuar, afinal apenas estavam atrapalhando um outro caminho meu que acabou ultrapassando a velocidade que deveria ter de verdade. Obrigado a mudar: Obrigado a ter que crescer de uma outra forma que não tinha sido planejada.

Planejar uma mudança? Apenas acredito que devemos seguir em frente. Já me deparei com o choro de amigos que queriam voltar de onde vieram mas não iriam voltar. Já me deparei com o silêncio de um amor decepcionado. Já vi pessoas mudando de gosto, de estilo e até mesmo de sexo.

Todos mudam. Se eu não fizesse isso também considero que não estaria onde eu cheguei hoje: Arrisquei sim em mudar. Se não der certo, que ao menos me traga aprendizado e se der, que me leve além da minha imaginação que pulsa forte e da minha criatividade louca sem medo de ser feliz.